Inundações: seguro pode amenizar perdas

Inundações: seguro pode amenizar perdas

Ao comentar o prejuízo da ordem de R$ 1 milhão registrado pelo apresentador Otávio Mesquita, atualmente no SBT, que perdeu alguns móveis e outros objetos de valor arrastados pela enchente decorrente das fortes chuvas em São Paulo, o vice-presidente da Fenacor, Dorival Alves de Sousa, explicou que o seguro poderia amenizar esse prejuízo. “Nesses casos, se for contratado um seguro específico para a casa, com cobertura para alagamentos, o segurado pode acionar a seguradora para ressarcir prejuízo, mas apenas até o limite da importância segurada”, assinalou.

No entanto, ele ressaltou que, caso o segurado tenha contratado um bilhete do seguro residencial, muito provavelmente “não haverá cobertura para inundação provocada por alagamentos”, uma vez que essa opção, na maioria dos casos, oferece apenas garantias básicas para incêndio, queda de raio e explosão de gás.

Dorival Alves de Sousa disse ainda que, em geral, o seguro residencial não cobre danos a obras de arte, dinheiro ou jóias, a não ser que o segurado tenha contratado uma cobertura adicional para esses bens.

Outro ponto destacado por ele foi que, ao confessar ter “esquecido” de renovar o seguro, o apresentador não tem como solicitar a indenização. “Não houve responsabilidade da seguradora nem do corretor. Ele assumiu o risco”, observou o vice-presidente da Fenacor.

Como o CQCS noticiou, Mesquita, que mora em uma mansão no bairro do Morumbi, esqueceu de renovar o seguro e, agora, se diz arrependido: “(O seguro é) algo muito barato. O prejuízo estimado inicialmente é de R$ 1 milhão”, lamentou.

Entre os pertences afetados estão peças de arte raras, que faziam parte de uma coleção, artigos de automobilismo e eletrodomésticos.

De acordo com matéria publicada pela revista “Caras”, a principal hipótese é que a água não encontrou um ponto de escoamento e foi subindo até derrubar o muro e invadir a propriedade, afetando a área externa e atingindo o primeiro andar da casa.

 

Fonte: CQCS

Compartilhe: Facebook Twitter Google Plus Linkedin Whatsapp